Mittwoch, 22. März 2017

Cacifo Solidário

Projeto português Cacifos Solidários, idealizado pela Associação Conversa Amiga (ACA) e implementado em Lisboa para pessoas sem-abrigo, tem despoletado interesse de organizações e de autarquias de França, Suíça e Reino Unido, pretendendo-se criar uma rede internacional. Na inaugurarão dos cacifos em Santa Apolónia, Duarte Paiva explicou à agência Lusa que já existem cerca de seis pessoas identificadas para atribuição de um destes 12 cacifos desta zona da cidade, acrescentado que a entrega de chaves vai começar esta semana.

cacifo solidário

Foram inaugurados, esta sexta-feira, doze cacifos destinados a pessoas sem-abrigo na zona de Santa Apolónia, em Lisboa. Joana Teixeira explica que projeto Cacifos Solidários permite às pessoas em situação de sem abrigo guardarem os seus pertences de forma segura, ao mesmo tempo que lhes restitui um nível de responsabilização, empoderamento e permite acompanhamento psicossocial.

Todos os dias vai buscar ou deixa alguma coisa no cacifo n.º 5. Ao lado da máquina de barbear, que usa nos balneários públicos, uma caixa de chocolates. Todos os sem-abrigo com direito a um cacifo terão, igualmente, um assistente de caso, para ajudá-los em tudo aquilo que eles queiram.

Na zona do Rossio, a inauguração de 12 cacifos estava marcada para 26 de outubro, tendo como local previsto Largo de São Domingos, mas não aconteceu devido a queixas de lojistas. De acordo com Duarte Paiva, projeto de expansão de cacifos solidários pela capital tem apoio da Câmara de Lisboa em 60%, assumindo a ACA os restantes 40%, num investimento total de cerca de 30 mil euros, afirmou.

É necessário existir uma intervenção pois cada vez mais são exigidos os manuais, que hoje em dia são compostos muitas vezes por três volumes, e nem cacifos como deve de ser as escolas têm ao dispor das crianças. É também para fazer face às despesas que surgiu a campanha que convida os portugueses a apadrinhar um cacifo por 12 euros por mês.


EmoticonEmoticon